São Paulo Fashion Week: A importância do desfile de abertura

spfw

A edição de número 40 do mais importante evento de moda da América Latina começou com abertura oficial no domingo. Ao mesmo tempo em que apresenta as tendências para o inverno 2016, celebra 20 anos de história. O olhar é para o futuro, mas o clima é de retorno ao passado, uma vez que o evento está acontecendo no Parque Ibirapuera, dentro do prédio da Bienal, lugar que abrigou sua primeira edição, em 1995, ainda com o nome de Morumbi Fashion Brasil. A passarela, portanto, não poderia ser mais perfeita, pois além de histórica, oferece a arquitetura de Oscar Niemeyer, marcada por rampas sinuosas, colunas imponentes e pelo branco.

Pavilhão Ciccillo Matarazzo

A abertura, no entanto, aconteceu no prédio da Prefeitura, no centro da cidade, com o badalado desfile de Alexandre Herchcovitch, tal qual uma ocupação artística, que tinha como convite um bilhete único carregado com duas passagens para o transporte público. Por tudo isso, a mensagem parece ser: moda é poder que afeta não só fatores econômicos, mas também culturais e sociais. É vital para a cidade, especialmente São Paulo, um dos pólos criativos do país.

O desfile teve perfume fetichista, apresentando transparências e recortes muito reveladores, amarrações e predominância do preto, mas sem prejuízo à sofisticação e às características próprias do estilista, como a alfaiataria e formas inovadoras. Nos detalhes é possível perceber o trabalho artesanal das costureiras, digno de Alta Costura. A transição de um look para outro na passarela me passou a história de uma mulher que começa ingênua, inocente (lembrando as vestimentas de séculos anteriores – vide mangas, por exemplo), mas que vai se revelando aos poucos, mostrando também sua força e sexualidade, se modernizando sem medos, como uma viagem pessoal do mínimo ao máximo, do mais leve ao mais agressivo. Eu destaco as golas diversificadas, os casacos/vestidos (must have!), os calçados feitos em parceria com a Arezzo e a maquiagem de Robert Estevão, que teve um efeito cênico incrível, principalmente nas modelos mascaradas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos: Zé Takahashi / Ag. Fotosite

E você, o que achou do desfile de Alexandre Herchcovitch? Sinta-se à vontade para comentar. A autora desse blog ama comentários! 😉

Até mais!

Anúncios